Não consegue ver correctamente? Abra no Browser.

Newsletter N.º 195

Ponto final nesta longa e desgastante temporada. Terminou em beleza com a conquista da Taça de Portugal conseguindo assim o pleno nacional e conseguindo uma proeza nunca dantes atingida por nenhuma equipa portuguesa. Parabéns a toda a estrutura e aos adeptos que depois de uma fase inicial de algum afastamento apareceram na hora exacta para empurrarem a equipa para as vitórias.

Também a nossa jovem equipa de Iniciados A conseguiu o título de Campeão Nacional. No último jogo que definia o campeão souberam estar à altura e vencer o FC Porto no seu próprio reduto conquistando assim o título. Parabéns também para eles e para toda a estrutura de apoio.

Anunciados por Paulo Bento os 23 que irão ao Brasil e que inclui dois benfiquistas: André Almeida e Rúben Amorim. Parabéns a ambos.

Confirmado: Leonardo Jardim abandonou o Sporting e Marco Silva foi escolhido para o substituir. Agora é só esperar pelo cumprimento das promessas avançadas na altura da apresentação.

Grande acontecimento no Estádio da Luz com a final da Champions. Espera-se um espectáculo deslumbrante (dentro e fora dele) fazendo juz ao próprio nome. Esperamos que tudo corra pelo melhor.


Dia 17

Alexandre Pais - Jornalista no Record; «(...) Mais arriscada será talvez a provável "troca" de Leonardo Jardim por Marco Silva, no Sporting, pese embora a inegável qualidade dos dois técnicos... portugueses. Por um lado, só a alta qualificação e o prestígio alcançado, de uma forma geral, pelos nossos treinadores conseguem explicar que o ambicioso Mónaco venha buscar Jardim, que, por muito bom que seja, pouco ganhou até agora. (...) »

Bernardo Ribeiro - Sub-Chefe de Redacção do Record; «Após uma temporada em que no futebol cumpriu o que prometeu, fazendo mais com menos, Bruno de Carvalho tem agora mais uma tarefa árdua pela frente: construir uma equipa competitiva em 2014/15, somando ao aumento de exigência desportiva a perda de um treinador competente como foi Leonardo Jardim. E se a primeira equação parece resolvida com a aposta em Marco Silva, jovem técnico que fez milagres durante dois anos no Estoril, a segunda está em andamento mas promete ser bem mais complicada. (...) »

Fernando Guerra - Sub-Director de A Bola; «(...) Já Mourinho o dissera e, na verdade, vai ser difícil a Jorge Jesus captar adeptos para a sua teoria, ao ter proclamado que importante é chegar às finais, um pouco à semelhança do nadador que nuns Jogos Olímpicos, apesar participação medíocre, informou, orgulhoso, o País e os contribuintes, que tinha atingido o seu objectivo: apresenla nos ditos Jogos. (...) »

Dia 18

Fernando Seara - Adepto Benfiquista, em A Bola; «(...) As equipas já se defrontaram esta época, três vezes. A última em Leiria, com a vitória do Benfica na Taça da Liga. E neste jogo do Jamor, depois da dor de Turim - e com muitas razões de queixa da equipa de arbitragem alemã! - o Benfica pode, e deve, proporcionar aos seus milhões de adeptos e simpatizantes momentos largos de prazer. (...) »

Ricardo Costa - Professor de Direito da Universidade de Coimbra, no Record; «(...) Para quando a certificação das origens, destinos e cálculos das "comissões" pagas nas transferências dos jogadores? Há ou não relação entre as transferências, as "comissões", os agentes próximos, os "fundos de investimento" o "crescimento" económico-financeiro, empresarial e patrimonial (ostensivo e manifesto) dos principais dirigentes (desprovidos de qualquer outra carreira ou cargo profissional) dos clubes "vendedores" e "compradores"? Tantas perguntas e tanta matéria que fariam manchetes noutras semanas.»

Victor Bandarra - Jornalista, no Record; «(...) E depois há os juízes. Aqueles que, supostamente, executam as leis deste desporto... onde não há justiça. Se houvesse justiça, o Benfica teria vencido o Sevilha. Se o juíz aplicasse a lei teria visto Beto uns 3 metros adiantado à linha de golo, mais os 2 ou 3 penaltis que ficaram por marcar. Mas vá lá dizer isso aos sevilhanos e a alguns portistas ou sportinguistas mais retorcidos! (...)»

Dia 19

José Manuel Delgado - Sub-Director de A Bola; «O futebol está cada vez mais competitivo e exigente e, na mesma época, tornam-se raras as equipas com sucesso em múltiplas competições. Tomemos como ponto de partida os doze países com melhor 'ranking' na UEFA, Portugal, Espanha, França, Itália, Inglaterra, Alemanha, Rússia, Ucrânia, Bélgica, Holanda, Turquia e Grécia. Num universo alargado, apenas dois clubes lograram conquistar Campeonato e Taça: Bayern de Munique e Benfica. (...) »

José Ribeiro - Sub-Chefe de Redacção do Record; «Ponto Final. O Benfica terminou ontem uma maratona de 21 jogos disputados em 71 dias. Não foram "10 num mês", não foram "quatro nos próximos doze dias", nada disso, apesar de ter ouvido vários comentadores fazerem estas contas nas última semanas. Este calendário absurdo começou no dia 9 de março e estendeu-se até 18 de maio. Foram, repito, 21 jogos em 71 dias: competir a cada três dias, durante quase dois meses e meio. Se tal ritmo fosse "normal", como também já ouvi dizer a quem não joga, os calendários não se estendiam por 10 meses. Afinal, o Benfica foi obrigado a disputar mais de um terço dos seus desafios em menos de um quarto do tempo que durou toda a época. (...) »

Santos Neves - Jornalista de A Bola; «(...) E também se viu Benfica já sem alternativa no banco de suplentes... Quando o 'gigante' Enzo Pérez (que alto ritmo em toda a época!) já tinha de ir à reserva da sua imensa 'alma', nenhum outro médio para o render... (André Almeida teve de ser defesa-esquerdo e também aí sem opção possível, face às baixas clínicas de Sílvio e Siqueira).
Só que este Benfica, mesmo de rastos na resistência física, foi capaz de fechar a época mantendo decisivos argumentos: taticamente impecável na capacidade defensiva e psicologicamente... fortíssimo.
»

Dia 20

António Varela - Sub-Director do Record; «A lista final de jogadores escolhidos por Paulo Bento para representarem Portugal no Mundial do Brasil não surpreende, como não surpreendeu a pré-convocatória de 30 designados ma semana passada. À semelhança de Luiz Felipe Scolari, o atual selecionador tem o seu plantel, um grupo de elementos no qual faz absoluta confiança e irá levar até onde lhe for possível. Desta vez, porém, há um risco grande na adoção incondicional dessa linha reta. (...) »

Luís Milhano - Editor do Record; «(...) A temporada chegou ao fim e, para Jesus, o trabalho parece estar completo. Mas não. Também como Paula Rego, ele sabe que há sempre um novo quadro para pintar. E as expectativas aumentam a cada novo trabalho. As obras-primas, por definição, são únicas e, por isso, difíceis de repetir. Mas, no Benfica, espera-se sempre que a glória se eternize. Resta saber com que matéria-prima pode Jesus contar - quem sai e quem entra. Isto se continuar no país. É que Paula Rego teve de se internacionalizar para ser reconhecida. »

Rogério Azevedo - Jornalista de A Bola; «(...) Mas tudo é discutível. Claro que sim. Para mim, por exemplo, é discutível que a RTP tenha um programa de televisão sobre desporto, dirigido pelo excelente Paulo Sérgio, um convidado ex-(alegadamente) jornalista cujo ponto alto da carreira foi publicar uma notícia falsa sobre Deco num jornal para a agradar a Pinto da Costa (se tiverem dúvidas vão, claro ao 'Youtube'. Mas não passo a vida a pensar nisso. (...) »

Dia 21

José António Saraiva - Director do 'Sol' no Record; «(...) Os jogos de futebol são batalhas. O treinador é o general e os jogadores são os soldados. Se não houver uma grande confiança, uma grande solidariedade, um nó fortíssimo que os une a todos, nenhuma equipa de futebol será grande.
Os casos de Cardozo, Enzo Pérez e Ruben Amorim também explicam a tremenda época do Benfica.
»

Nuno Perestrelo - Jornalista de A Bola; «(...) Portugal vai ao Mundial com estes 23 jogadores e tenho a certeza de que Paulo Bento quer - tanto como eu - ser campeão do Mundo - com a diferença que se ele ganhar, além de um prémio chorudo enriquece o currículo e eu apenas faço um brinde com os amigos. A unir Paulo Bento, os meus dois amigos de Vila do Conde, o antigo dirigente do Belenenses e o ex-jogador do Estoril, está algo mais forte que todas as divergências: o desejo de que estes 23 tenham todo o sucesso do Mundo. (...) »

Rui Dias - Redactor Principal do Record; «Enzo Pérez foi a imagem mais deslumbrante de um campeão intenso, equilibrado, racional, autoritário, que dominou todos os princípios do futebol que praticou. Ninguém como ele foi tão relevante para a equipa, domínio dos seus princípios, estilo e orientação tática. »

Dia 22

Bagão Félix - Adepto benfiquista em A Bola; «1. Ficou patente o desprezo que a UEFA (presidente, órgãos juridiscionais, comités de arbitragem) tem relativamente a tudo o que não diga respeito a um certo poderio desportivo e económico.
2. Acabe-se com a fantochada das 'estátuas' que estão na 'cabeceira'. Uma delas estava a 2 metros do penalti descarado sobre Lima. (...)
»

Hugo Vasconcelos - Jornalista de A Bola; «Há quem clame, incluindo eu, a necessidade de pôr a tecnologia, sobretudo as imagens de televisão, a auxiliar os árbitros de futebol. Mas percebi na semana passada que há algo ainda mais urgente: pôr a tecnologia a auxiliar Platini. O presidente da UEFA insiste que tudo está melhor desde que decidiu pôr mais árbitros nas linhas de fundo. O presidente da UEFA ou não tem televisão ou é um cómico... (...) »

Pedro Guerreiro - Jornalista, no Record; «A final da Champions League em Lisboa vai ser uma loucura. Talvez dentro do campo - certamente fora dele. Lisboa vai ficar coberta de vermelho e amarelo. Os hotéis apinhados de adeptos espanhóis. As estradas entupidas. E o estádio cheio. Tudo a preços exorbitantes. »

Dia 23

Daniel Oliveira - Analista Político no Record; «(...) E no entanto, considero-me mais patriota do que os ministros que ofereceram o meu país à troika e mais empenhado no nosso futuro do que um selecionador que se terá esquecido de declarar 7 milhões ao fisco. E se o meu patriotismo é curto para a Seleção, imaginem para o Benfica. Por que raio estaria eu a sofrer por Oblak e não pelo Beto, nos pénaltis decisivos? (...) »

João Bonzinho - Jornalista de A Bola; «(...) Tem, em todo o caso, o Benfica de pensar bem no que fazer, sobretudo tendo em conta que aquilo que tem neste momento em casa é ainda um 'modelo de futebol à Jesus' e não um 'modelo de futebol à Benfica'.
E precisa de o criar.
»

Luís Fialho - Colunista de 'O Benfica'; «Um árbitro particularmente tendencioso, e um guarda-redes particularmente inspirado, impediram o Benfica de alcançar a glória europeia que tanto fez por merecer.
Turim não trouxe felicidade, mas é preciso dizer que não nos feriu o orgulho. Quem chega a uma grande final jamais sai derrotado. (...)
»

SIGA-NOS NO TWITTER AMIGO ON FACEBOOK REENCAMINHE PARA UM AMIGO
Copyright © *|CURRENT_YEAR|* *|LIST:COMPANY|*, All rights reserved.
*|IFNOT:ARCHIVE_PAGE|* *|LIST:DESCRIPTION|*
Remover | Preferências 
*|IF:REWARDS|* *|HTML:REWARDS|* *|END:IF|*