Não consegue ver correctamente? Abra no Browser.

Newsletter N.º 184

A Jornada 21 voltou a trazer novidades. O FC Porto continuou sem ganhar (e já vão quatro jogos consecutivos), e o Benfica e o Sporting venceram os seus jogos ainda que com dificuldades. O aproximar do clássico entre sportinguistas e portistas promete fazer crescer a adrenalina uma vez que dele irá depender (tudo o indica) a entrada directa na Liga dos Campeões.

Uma Selecção com 'convocados-surpresa' defrontou em Leiria a sua congénere dos Camarões. Depois de uma 1.ª parte algo mónotona, Portugal arrancou para um segundo tempo bem conseguido, tendo chegado à goleada, com Cristiano Ronaldo a ultrapassar Pauleta na lista dos melhores marcadores. Boas indicações dos novos seleccionados com destaque para Ivan Cavaleiro.

Desenlace anunciado no FC Porto: Paulo Fonseca não resistiu aos maus resultados e acabou por seguir para a porta de saída. Novo timoneiro encontrado 'dentro de portas' com Luís Castro a empunhar a batuta.

No campeonato segue-se o Estoril. É para ganhar!


Dia 1

Bernardo Ribeiro - Sub-Chefe de Redacção do Record; «(...) Quem diria que nesta altura da época o leão poderia ainda sonhar com o título? É uma das grandes vitórias do técnico e também de Bruno de Carvalho. E se chegar ao 1.º lugar com um plantel tão curto parece complicado, a grande luta que se afigura é com o FC Porto pela obtenção direta da Liga dos Campeões. (...)»

Fernando Guerra - Sub-Director de A Bola; «(...) Pelo que se percebe, a discussão emerge por causa da preferência por Rafa ou Ivan Cavaleiro, da insistência em Josué e da omissão de Adrien ou Carlos Mané, este sim, a jogar com alguma regularidade, e a marcar, pela equipa principal do Sporting, o que não sucede com o benfiquista. (...)»

Octávio Ribeiro - Director do 'C.M.' no Record; «(...) Nesta época mais cinzenta que as sólidas paredes da nobre cidade do norte, a única jogada à Pinto da Costa foi forçar as máquinas dos craques a passarem pelo meio da turba furiosa, após a derrota com o Estoril. Pelo que se pode ver na Alemanha, a medida atingiu os efeitos desejados. Se os jogadores não se entregam por galhardia, amor próprio e dever profissional, ao menos que o façam por medo.»

Dia 2

Fernando Seara - Adepto Benfiquista, em A Bola; «(...) Estou convicto de que no conjunto das jornadas que restam desta época desportiva toda a estrutura do futebol do Benfica se recordará, em cada instante, do senhor Mário Coluna e do senhor Eusébio da Silva Ferreira. Em poucas semanas estes dois monstros e reis deixaram-nos. De repente. Sem se despedirem. Mas como escreveu José Marti nas suas 'Páginas Escolhidas', «a morte é uma vitória, e quando se viveu bem o caixão é um arco de triunfo».»

José Manuel Meirim - Especialista em Direito Desportivo, em A Bola; «(...) 3. Ora, além do 'novo paradigma', muitas vezes utilizado como (aparente) referência positiva, parece-nos uma solução que pode fazer perigar exatamente aquilo que o TAD pretende: a celeridade. Corre-se, neste modelo, o sério risco do TAD, logo no início de funcionamento, se ver confrontado com um excessivo número de processos, ainda por mais quando os árbitros são designados por escolha das partes. (...) »

Ricardo Costa - Professor de Direito da Universidade de Coimbra no Record; «(...)(4) No caso de impedimentos e faltas, cabe ao presidente da Liga escolher quem o substitui (não necessariamente vogais da CE. (...) A unipersonalização da Liga é, portanto, a marca de Gomes, o seu desejo e o seu desafio". Os presidentes dos clubes da Liga romperam esta semana com este modelo, concluindo que não serve. Têm razão, mas deveriam ter ponderado melhor na altura em que aceitavam tudo o que o dr. Gomes colocava na bandeja. Desiludiram-se. (...) »

Dia 3

Alberto do Rosário - Gestor, no Record; «(...) A cada arrancada de Mané nascia a esperança de numa delas se dar início à reviravolta. E assim foi. Que Slimani, num grande remate, veio a concretizar, com o estrondo da explosão do estádio a libertar a tensão. Ainda não era tempo de as unhas descansarem, foram roídas até ao apito final. A equipa perdeu o controlo do jogo e entrou a defender atabalhoadamente. Sem explicação.»

João Querido Manha - Director do Record; «(...) Outro dogma do futebol português era o de que na organização do FC Porto tudo tinha uma explicação e nada era deixado ao acaso. Vivemos, portanto, um momento histórico.»

José Manuel Delgado - Sub-Director de A Bola; «(...) PS - O Benfica venceu no Restelo e beneficiou de um erro do árbitro, que invalidou mal um golo ao Belenenses (na primeira volta foi ao contrário). Se os encarnados não quiserem passar desnecessários maus bocados, o melhor que têm a fazer é não descansar antes do tempo., não tirar o pé do acelerador antes do tempo, não começar logo a pensar no jogo seguinte antes de tempo. Ontem, realmente, o Benfica não foi grande coisa.»

Dia 4

António Tadeia - Director-Adjunto do Record; «(...) É certo que, este ano, Benfica e, sobretudo, Sporting ainda terão de pedalar muito para ficar à frente do FC Porto, mas é sintomático que, caso isso venha a suceder, esta seja a primeira vez que o histórico líder portista terá de olhar para cima para ver os dois rivais desde o seu ano de estreia na presidência. Desde 1982. »

Fernando Guerra - Sub-Director de A Bola; «(...) Obviamente, não sugiro a Paulo Fonseca que fuja, apenas que avalie as consequências imediatas e futuras, para ele e para o clube, no caso de se ver confrontado com o pior dos cenários...»

Norberto Santos - Redator Principal do Record; «(...) Conhecendo-se o perfil de Jorge Jesus e o que vai na alma de um treinador derrotado em três frentes, algo pode estar por detrás desta contenção verbal de JJ. O realismo das palavras traduz uma prudência nunca vista e uma ambição contida em querer vingar-se da série de derrotas em 2013, que quase lhe valerem a saída do clube. E num ano marcado pela morte de Eusébio e Coluna, Jesus pode dar essa alegria.»

Dia 5

João Pimpim - Jornalista de A Bola; «(...) Sempre que tudo quis, Jesus, o do Benfica, tudo perdeu. Aconteceu há duas épocas quando voou até aos quartos de final da Champions (caiu diante do Chelsea e com queixas da arbitragem) mas, em parte pelo sacrifício extra na Europa, viu voarem os cincos pontos de vantagem que chegou a ter sobre o FC Porto na Liga; e aconteceu na época passada, quando voou até à final da Liga Europa (novamente o Chelsea como carrasco...) mas, de novo, viu voarem cinco pontos de vantagem que tinha sobre os dragões, à beira do fim... Em breve veremos.»

José António Saraiva - Director do 'Sol' no Record; «(...) No futebol não há memória nem gratidão. O que conta não é o passado, é o último resultado. Se Pinto da Costa não conseguir tomar as decisões que invertam a trajectória negativa da equipa, e esta continuar a afundar-se, pode acontecer que o homem que mais fez pelo FC Porto, que lhe deu sucessivos títulos e o projetou no futebol mundial, saia do clube debaixo de apupos dos adeptos. E isso representa a maior injustiça de sempre no futebol português.»

Santos Neves - Jornalista de A Bola; «(...) Que novo treinador? Faz todo o sentido o líder e os adeptos portistas quererem Marco Silva, a extraordinária revelação que devolveu o Estoril à Liga, de imediato o colocou na Liga Europa e agora até se aproxima do 3.º lugar. Assim sendo, passa a fazer muitíssimo sentido adiar substituição de Paulo Fonseca. Só mais uma semana. No próximo domingo há Benfica-Estoril... »

Dia 6

Bagão Félix - Adepto benfiquista em A Bola; «(...) Na última jornada, os jogadores do Benfica resolveram gerir o tempo no Restelo. Acabou bem, mas quantas vezes, em circunstâncias similares, se pode acabar mal. Não teria sido melhor ir directamente para o 2.º golo, em vez de gerir tanto tempo com um resultado tão somítico? Até por causa da nossa gestão de nervos... »

Carlos Barbosa da Cruz - Advogado, no Record; «(...) Não sou ninguém para dar conselhos a Paulo Bento, mas se fosse ele, procurava recuperar para a seleção jogadores em atividade, que andam dela arredados pelas mais diversas razões, casos de Tiago, do Manuel Fernandes, do Danny e mesmo do Ricardo Carvalho. (...) »

Pedro Guerreiro - Jornalista, no Record; «(...) PS: O Sporting apresentou na semana passada resultados do primeiro semestre da época: lucros operacionais, contra prejuízos em igual período do ano passado. Tudo isso acontece depois da reestruturação brutal nas finanças e nos custos operacionais do clube, o que é notável. E revela que é possível sofrer a pressão dos bancos, e, mesmo assim, conseguir gerir à tona de água.»

Dia 7

Daniel Oliveira - Analista Político no Record; «(...) O talento deu-lhe vitórias. As vitórias deram-lhe poder. O poder deu-lhe uma teimosa altivez. Está a chegar ao fim do seu reinado e, não tendo preparado a sucessão para garantir uma continuidade sem sobressaltos, tudo lhe escapa das mãos. O poder, as vitórias e, por fim, até a altivez. Do pó viemos e ao pó voltamos. Todos.»

João Bonzinho - Jormalista de A Bola; «(...) PS: Parece impossível, mas Cristiano Ronaldo está cada vez melhor e Pauleta que me perdoe mas fica bem ao capitão da Seleção o título de melhor marcador de sempre. O jogo de Leiria trouxe-nos ainda bons sinais dos jovens Rafa e Ivan Cavaleiro. E atenção: sem Danny, e ainda possivelmente sem Nani e Quaresma, o jovem Ivan pode muito bem ir ao Mundial.»

João Paulo Guerra - Cronista de 'O Benfica'; «(...) O Benfica ainda não ganhou nada mas depende de si em todas as provas em que está envolvido, nomeadamente nas 9 jornadas que faltam ao campeonato. E o depender de si significa entrega, atitude, vontade, determinação, empenho e intrepidez. Cabe-nos dar a nossa parte no apoio à equipa e exigir que a equipa corresponda ao nosso apoio. Até à vitória.»

SIGA-NOS NO TWITTER AMIGO ON FACEBOOK REENCAMINHE PARA UM AMIGO
Copyright © *|CURRENT_YEAR|* *|LIST:COMPANY|*, All rights reserved.
*|IFNOT:ARCHIVE_PAGE|* *|LIST:DESCRIPTION|*
Remover | Preferências 
*|IF:REWARDS|* *|HTML:REWARDS|* *|END:IF|*