Votação Anti Todos ao Estádio! Qual Arbitragem? Tesourinhos Artigos de Opinião Disparates Lapidares

Votação Anti Todos ao Estádio! Qual Arbitragem? Seara Alheia Tesourinhos Artigos de Opinião Disparates Lapidares


Outros Canais Anti-Benfiquismo Disparates Lapidares Artigos de Opinião
 
Comentários a Artigos

As frustrações de um falhado
António Varela, jornal Record
5 de Junho de 2011




É dos livros que as frustações de que padecem em permanência os medíocres provocam sucessivas manifestações de mau humor que se revelam nas mais simples das coisas. Por norma, um falhado dispara em todas as direcções mas tende em concentrar-se num determinado alvo que alivia o seu stress traumático, sem que com isso faça desaparecer o cerne da questão –  um medíocre há-de ser sempre um medíocre.

Esta discrição ajusta-se na perfeição ao editor-chefe do pasquim Record – António Varela. Apesar de constituirem para nós um divertimento sem limites as suas diatribes, as suas frequentes incursões sobre a vida do Benfica revelam que, para além de aliviar o seu estado de ansiedade, está a fazer o frete a alguém perfeitamente identificado e com aspirações, de quem recebe o alento para prosseguir nas suas manobras de diversão, que por serem repetitivas e falhas de imaginação, começam a ser desprovidas de qualquer graça.

Este Varela a quem os acasos do destino dotaram com a carteira de jornalista e que está ao nível de um pasquim como o do director Pais, fala habitualmente do que não sabe sem a menor apetência. Nesta última Semanada atreveu-se a falar de gestão que deve ser uma autêntico bicho-de-sete-cabeças para a sua mente anquilosada e desabilitada.

De facto, Varela é o perfeito exemplo daquele que se esforça mas não consegue atingir o limite do suficiente. Incapaz de enveredar por uma análise fria e racional (por desonestidade intelectual e por incapacidade própria), resume tudo a uma simples conclusão – LFV está a fazer um frete e a estrutura do Benfica é do mais puro amadorismo, enquanto o ex-empresário falhado de electrodomésticos é um profissional de primeira água e a estrutura que montou pede meças a qualquer um. Depende do que estamos a falar!

Por mais que se esforcem todos os Varelas deste mundo vindo-nos repetidamente com estas tretas, jamais branquearão a verdade dos factos e alterarão a sistemática adulteração da verdade desportiva executada pelo tal ex-empresário com a conivência de uma legião de yes-men que proliferam pelos vários sectores da sociedade, com o aplauso dos Varelas que abundam em alguma comunicação social que nunca esteve a um nível tão baixo.

Percebemos muito bem onde quer chegar este tipo de gentinha – impedir que o Benfica se reorganize e para isso importa que tenha um defeso terrível  sem qualquer descanso, com ataques vindos de todos os quadrantes e com análises pífias tendentes a manter a desestabilização na ordem do dia.

Poder-se-á concordar ou não com o sentido expresso na recente entrevista do presidente do Benfica, mas a utilização abusiva de algumas das suas frases mais simples usadas pela legião de medíocres que para mal dos nossos pecados temos que aturar diariamente, é algo que transcende a mais elementar regra de bom senso.

De há muito que os Varelas – bebendo a inspiração naqueles blogues benfiquistas que ‘vale a pena ler’, desenvolvem esforços insanos no sentido de provocar atritos e mau estar entre o presidente e o director desportivo. Não há mesmo quem falte a promover uma subscrição para elevar Rui Costa à condição de mártir e a tentar tornar a sua posição insustentável. E até não é por acaso que já veio a terreiro o camisola amarela dos pasquins, avisar com pompa e circunstância que R.C. pondera a sua demissão.

É por isso que Varela no auge das suas cogitações fúteis e na sua condição de fretista e pintista (a de jornalista ficou mais uma vez congelada na gaveta), ao som de trombetas, já anuncia ao mundo que ‘O FC Porto tem, nesta altura, o campeonato da próxima época mais ou menos ganho’.

Sugerimos-lhe entretanto que utilize a sugestão (como muito bem entender) de que LFV ‘só precisa ver como faz o profissional Pinto da Costa para aprender’. Quando é que estas mentes empedernidas enxergam que a grande maioria de benfiquistas nada tem a aprender com JNPC?

É que as únicas coisas que certamente  teríamos muito que aprender com o farol do Varela (e que por pudor não referimos), dispensamos perfeitamente. Vitórias com sabor a golpadas – não muito obrigado!





Social Networks Artigo Original | Comentários | Página Anterior Bookmark and Share  







Artigo Opinião
Siga-nos no:
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Facebook
RSS


   
Web Design & SEO by ViviDelux