Votação Anti Todos ao Estádio! Qual Arbitragem? Tesourinhos Artigos de Opinião Disparates Lapidares

Votação Anti Todos ao Estádio! Qual Arbitragem? Seara Alheia Tesourinhos Artigos de Opinião Disparates Lapidares


Outros Canais Anti-Benfiquismo Disparates Lapidares Artigos de Opinião
 
Comentários a Artigos

Desligar o alarme
Jorge Barbosa, jornal Record
5 de Julho de 2011




No liga desliga das preocupações latentes de vários escritores do pasquim desportivo a que para mal dos nossos pecados temos direito, um dos enfoques desta pré-época tem sido a constante inquietação com a novela Fábio Coentrão, com a extensão do plantel do Benfica e, finalmente, com o poder aquisitivo e a pujança que o Benfica tem dado mostras nas suas incursões ao mercado.

Tendo sido transmitido um dos últimos episódios da novela, subsistem os dois outros items aos quais o pasquim tem dado tratamento constante, repetitivo e VIP. Hoje, chegou a vez de uma crónica de denúncia. Não aquelas anónimas ao Ministério Público como aconteceu com Jorge Jesus, mas ao mundo da bola, à FIFA e à UEFA e às suas propaladas regras de Fair Play financeiro, pois justifica-se uma intervenção rápida, de preferência já!

O destacado para essa nobre missão foi um dos editores-chefes do pasquim, um tal Jorge Barbosa (JB). Começando por generalidades (a sua preocupação transversal) e aí estamos todos de acordo, o jornalista deriva para o Sporting e essencialmente para o Benfica, afinal o grande motivo das suas preocupações.

No entanto, perante a argumentação de tentar tapar o sol com uma peneira e porque tanto enaltece a política do FC Porto nesse domínio, seria importante não vender gato por lebre e analisar e ponderar o trajecto e as necessidades globais dos outros clubes. Tendo nos últimos anos os azuis e brancos realizados grandes encaixes financeiros seja pela participação na Liga dos Campeões, seja pela venda de jogadores (e até treinadores), existindo uma equipa estabilizada e não havendo necessidade de vender, a sua intervenção no mercado das compras é por via disso mais limitado. Qualquer pessoa medianamente inteligente consegue enxergar isso. Mas para além de outras questões pertinentes mas que não é agora o tempo e o espaço para as formular, deixamos apenas uma singela pergunta a JB: Abandone por momentos a sua condição de jornalista, assuma momentaneamente a de contabilista, e faça as contas de quanto o FC Porto encaixou, por exemplo, nos últimos 5 anos. Depois vá às contas dos azuis e brancos e verifique em quanto é foi amortizado o passivo. Para além de outros aspectos, acha que isso por si só não justificaria uma crónica de denúncia?

Quanto ao Sporting: todos conhecemos o trajecto dos tempos recentes e sabemos que a aliança com os portistas e a obtenção do lugar de consolação (à frente do Benfica), mascarou tudo o resto. Foi o tempo de enaltecimento da Academia de Alcochete. Entendido! Seria pois lógico e intuítivo, que com uma nova direcção apostada em devolver ao clube a possibilidade de dar outra resposta desportiva e face às lacunas detectadas no seu plantel, que se aventurasse no mercado das compras para poder lutar por tal desiderato. Como temos assistido, a política encetada tem merecido os maiores encómios por parte da esmagadora maioria dos observadores e da comunicação social. Sendo um facto normal não deixamos de o registar.

Finalmente o Benfica, afinal novamente o alvo sempre presente desta crónica de denúncia. Por razões óbvias, a volatilidade da equipa é sempre muito mais acentuada do que em qualquer outras paragens. Esse tem sido um dos pilares que justifica de alguma forma a política encetada nos últimos anos. Poder-se-á concordar ou não, mas é legítima e é uma aposta como outra qualquer. Isso tem provocado enorme algazarra na qual o pasquim onde escreve JB tem desempenhado um papel muito activo com a sua especulação desenfreada. Os mais desatentos que apenas olham de soslaio para as capas, devem interiorizar que o Benfica nestes últimos anos já esteve interessado em pelo menos 323 jogadores, o que leva fatalmente à falsa interrogação: como consegue gerar tantos meios para o fazer? Todos sabemos que isso são falsas teorias e a realidade é deveras diferente.

Quando se adquirem jogadores que foram naturalmente objecto de intensas observações, é sempre um risco que os clubes correm. Não havendo capacidade financeira para ir ao mercado europeu (a não ser de jogadores de 2ª linha), as atenções viram-se sobretudo para mercados mais ao jeito dos cofres portugueses. E isso como sabemos pode ser um risco, porque envolve adaptação a um tipo de futebol completamente diferente. Recordamos a JB por exemplo, a quantidade de flops que têm sido adquiridos pelo clube que vive à margem do tipo de política definido por Benfica. Isso é diluido só sendo sobrelevado os que obtêm sucesso. E mesmo alguns desses, são resultado da prospecção do Benfica que os localizou e catalogou.

Convidamos desde já JB para fazer contas a partir do dia 1 de Setembro e publicar numa outra sua crónica de denúncia o deve e o haver dos 3 grandes. Não será qualquer surpresa para nós mas poderá ser para os mais desatentos. Aí se verá que estas barreiras de contra-informação não passam de cortinas de fumo para aliciar os incautos para as inverdades sempre presentes.

Que todos, a começar pelos dirigentes dos clubes devemos fazer uma reflexão séria sobre a contínua capacidade de endividamento parece evidente. Que quem de direito neste país se debruce a sério sobre os fluxos financeiros e a movimentação que envolve paraísos fiscais também deve merecer a melhor atenção. Que deverá haver uma aposta séria na formação também nos parece claro.

Mas para isso qualquer análise séria e profunda deve obedecer aos princípios da transversalidade e não deter-se apenas naqueles que dá mais jeito só porque isso propicia mais audiências, mais tiragens ou mais publicidade. Só assim a opinião pública poderá ter uma ideia globalista e não apenas ser induzida para uma mera análise clubística que sendo parcial, não reflecte a completa dimensão dos problemas.

E neste caso JB não o fez. Deixamos por isso à sua ponderação!





Social Networks Artigo Original | Comentários | Página Anterior Bookmark and Share  







Artigo Opinião
Siga-nos no:
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Facebook
RSS


   
Web Design & SEO by ViviDelux