Votação Anti Todos ao Estádio! Qual Arbitragem? Tesourinhos Artigos de Opinião Disparates Lapidares

Votação Anti Todos ao Estádio! Qual Arbitragem? Seara Alheia Tesourinhos Artigos de Opinião Disparates Lapidares


Outros Canais Anti-Benfiquismo Disparates Lapidares Artigos de Opinião
 
Comentários a Artigos

Mais do mesmo
Bernardo Ribeiro, jornal Record
5 de Julho de 2011




Para não variar, a edição de hoje do pasquim do director Pais vem de novo insistir nas mesmas estórias requentadas e nas mesmas aldrabices compulsivas com que nos últimos tempos vem animando a malta que já lhe dói a barriga de tanto se rir.

O sub-ajudante Bernardo Ribeiro traça encomiásticas e interessantes teses sobre o negócio Coentrão, só encontrando paralelo na antiga folha informativa ‘Os Ridículos’ tal a profusão de desvios e generalidades recorrentes com que nos tem vindo a brindar. Nada de estranhar pois no fundo está à altura de si próprio.

Para se analisar publicamente um assunto existem como se sabe dois caminhos: o da seriedade e do rigor e o da especulação e da mentira, apenas porque se quer atingir de uma forma negativa um determinado alvo. Para um jornalista que opta sistematicamente pela segunda hipótese é grave porque não está a cumprir a sua missão fundamental: informar correcta e fielmente a opinião pública. Já não falamos no código deontológico porque Ribeiro e o pasquim onde escreve, de há muito que já demonstraram que têm uma vaga ideia do que isso é!

Enveredando por divagações de ocasião, Ribeiro vai buscar o seu farol  inspirativo como se as comparações fossem possíveis com gente desse calibre e que dispensamos em absoluto. Mas o interessante é que o sub-ajudante descobriu que LFV esteve sempre numa posição de fraqueza embora não consiga obviamente explicar porquê, e nem sequer tenha cheirado o que estava por detrás dos compromissos assumidos e do arrastar das negociações, para além dos factos que se afiguravam óbvios e lógicos face à posição negocial de princípio definida por LFV e seus pares de um lado, e os responsáveis do Real Madrid por outro.

Parece também intuitivo que a demora na resolução do assunto se deveu ao facto de Fábio Coentrão ter assumido uma posição de ventríloco, o que obrigou naturalmente LFV a assumir uma posição de maior inflexibilidade negocial, pelo que cai por terra a conclusão de Ribeiro de que «o presidente do Benfica nunca conseguiu passar uma imagem de força neste processo». Aliás, aí está o acordo anunciado nos moldes definidos pela SAD encarnada, o que veio demonstrar que a sua posição não era assim de tanta fragilidade.

Evidentemente  que se aguardam os contornos globais ligados com este negócio, como sejam se avança a eventual aquisição do jogador Garay do Real. Seja como for e independentemente do que vier a acontecer, não faltarão os contabilistas improvisados a fazer contas de subtrair, por forma a tentarem desvalorizar o negócio, tal como já tinham feito com Di Maria e David Luiz.  Nada de novo portanto.

Outro dos grandes problemas que parece afectar a massa encefálica de Ribeiro é a quantidade de jogadores sem qualidade  que neste momento fazem parte do plantel do Benfica. Conclui por ele (o que não admira), mas vai mais longe – concluiu igualmente pelos sofredores. Sem dúvida brilhante!

Para além de que temos um Ribeiro de fixações pois só consegue vislumbrar vermelho à sua frente e na profundeza dos seus neurónios. E nem o facto do nosso vizinho da 2ª Circular ter até ao momento comprado (e ir ainda adquirir) sensivelmente o mesmo número de jogadores que o Benfica (numa acção legítima e programada pelos seus responsáveis), desvia as atenções de Ribeiro.

Como explicar então que para uma situação rigorosamente idêntica, num lado tudo seja  uma maravilha e na outra (no Benfica), tudo seja especialmente confuso e poucos jogadores com selo de garantia?

Se o jornalismo continuaria a existir sem Bernardo Ribeiro? Poder podia, mas seria infinitamente mais sensaborão e desinteressante...



Social Networks Artigo Original | Comentários | Página Anterior Bookmark and Share  






Artigo Opinião
Siga-nos no:
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Facebook
RSS


   
Web Design & SEO by ViviDelux