Votação Anti Todos ao Estádio! Qual Arbitragem? Tesourinhos Artigos de Opinião Disparates Lapidares

Votação Anti Todos ao Estádio! Qual Arbitragem? Seara Alheia Tesourinhos Artigos de Opinião Disparates Lapidares


Outros Canais Anti-Benfiquismo Disparates Lapidares Artigos de Opinião
 
Comentários a Artigos

"Vitórias" esbulhadas
Alexandre Pais, jornal Record
27 de Julho de 2011





No seu ‘Passe curto’ de hoje (que título mais apropriado para uma coluna!), o director Pais veio reinvindicar vitória sobre a veracidade das notícias que desde a primeira hora o pasquim tem dado à estampa sobre Luisão.

Era o mínimo que se poderia exigir depois daquela célebre tirada ‘Benfica nunca mais’. Compreendemos o seu desconforto e a necessidade que teve em se vir justificar das patacoadas que desde cedo o Record protagonizou com os objectivos de sempre desde que Pais está à frente do diário: para aumentar as tiragens e a publicidade é necessário especular e publicar inverdades, e o Benfica, nesse capítulo, é uma boa fonte de rendimento.

A técnica utilizada e que faz parte dos antípodas é muito simples: parte-se de um rumor ou de uma pequena certeza para se lançar a primeira notícia com elevadas doses de especulação e a partir daí, martela-se diariamente o assunto repetindo-se a notícia e acrescentando-se pequenos detalhes  até que  a maior parte dos leitores a considerem verosímel.  Depois é só assegurar a manutenção.

Havendo supostamente algum mal estar da parte de Luisão e repetindo cenas que já estiveram em exibição, seria aceitável e naturalmente compreensível que os media o divulgassem, como aliás alguns órgãos de informação o fizeram, deixando ao leitor comum a análise dos factos referidos. Mas o pasquim do director Pais como sempre aliás, quis ser mais papista que o papa e retirar aos leitores capacidade de análise, juntando doses q.b. de especulação para tentar influenciar a opinião pública, o que é deveras inadmissível por estar a querer passar-lhe um estado de menoridade mental.

Por via disso, a forma como pretensamente se vangloria ao mesmo tempo que assume o papel de virgem ofendida e de vítima pelo pasquim que dirige ter dado a notícia, é uma desesperada fuga para a frente para querer justificar o que realmente não tem justificação: – o Record mentiu e especulou.

O malabarismo das palavras que pode eventualmente  causar algum efeito naqueles ‘blogues benfiquistas que devem ser lidos’, não colhe junto da esmagadora maioria dos benfiquistas que há muito estão avisados (e vacinados) para as pasquinadas com que o Record frequentemente os mimoseia.

E nem a ajuda que prestimosamente Luisão deu tal como o seu empresário modifica a essência das coisas. O Record para variar não deu a verdadeira notícia, mas desde a primeira hora que o seu objectivo foi especular, misturando princípios de verdade com invenções mas não para atingir a verdade informativa que deveria publicar.

Luisão apareceu porque tem um contrato em vigor com o Benfica e que tem que cumprir (tal como qualquer outro profissional) até que o clube e o próprio jogador acordem noutro sentido. A referência que só veio porque Luis Filipe Vieira o obrigou a vir é desse ponto de vista absolutamente irrelevante.

A interpretação da verdade na perspectiva do Record durante o consulado Pais pelo que temos observado tem várias nuances. Mas da mesma maneira que Luisão e o seu empresário se exprimiram livremente (desta vez e para desgosto do seu sub-Bernardo Ribeiro ‘a máquina de comunicação do Benfica’ parece não ter interferido) e até dentro de um timing deveras inadequado por razões mais do que evidentes, curiosamente o Record omitiu ou não deu qualquer relevância à frase de Luisão ‘de que não vinha contrariado’. Ora se ele teve liberdade para dizer o que disse, também é lícito aceitar como real e verdadeira esta sua frase. Independentemente de tudo o resto.

Habituados que estamos a algumas expressões e frases impregnadas de boçalidade, nem sequer comentamos o remate com que termina o seu ‘Passe curto’ que sendo por norma curto, desta vez ainda conseguiu encolher mais...




Social Networks Artigo Original | Comentários | Página Anterior Bookmark and Share  






Artigo Opinião
Siga-nos no:
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Facebook
RSS


   
Web Design & SEO by ViviDelux