Votação Anti Todos ao Estádio! Qual Arbitragem? Tesourinhos Artigos de Opinião Disparates Lapidares

Votação Anti Todos ao Estádio! Qual Arbitragem? Seara Alheia Tesourinhos Artigos de Opinião Disparates Lapidares


Outros Canais Anti-Benfiquismo Disparates Lapidares Artigos de Opinião
 
Comentários a Artigos

O metediço
Rui Moreira, jornal A Bola
6 de Maio de 2011




Na crónica-dividida que o pintista Rui Moreira (RM) escreveu hoje para A Bola, constatámos (só mais uma vez) que nem numa hora de natural euforia para emblema azul e branco, o cronista deixa de usar um misto de um estilo agressivo-trauliteiro, um must have da cultura azul e branca que os portistas gostam de emprestar aos seus escritos, salvo quando se aproximam clássicos e se metamorfoseiam em virgens ofendidas.

Sobre o jogo do Axa diz RM que «o SC Braga só não resolveu definitivamente a 15 minutos do fim porque, desta vez, e vestido de verde, Roberto ajudou Jesus a adiar o inadiável». Uma conclusão que nos deliciou, até porque se o Benfica tivesse marcado um golo e o SC Braga dois, a eliminatória iria obviamente para prolongamento.

De facto, como estava a assistir em simultâneo ao Villarreal-FCPorto (ainda que sem som), a distracção deve ter sido assinalável, porque há duas conclusões a extrair: a) deve ter visto os dois lances de perigo do Braga a 15 minutos do fim, e b) Que chatice: então não é que o Roberto defendeu os dois remates? Terá sido por inspiração por estar equipado de verde? Do Benfica não viu nada, e se provavelmente tivesse visto temos a certeza que RM incumbiria tais laivos à actuação do árbitro inglês, porventura pouco adepto de marisco.

Depois, uma faceta que caracteriza os pintistas, com inclinações cada vez mais ditatoriais e em uníssono, entretêm-se a provocar todos os cronistas benfiquistas, como se o mundo tivesse acabado para os encarnados e a situação actual do Sport Lisboa e Benfica, fosse a pior de sempre. Não sendo isso uma novidade, fica o registo da forma como os azuis e brancos (não) se sabem comportar na hora das vitórias, como aliás deu o exemplo o Pinto-Maior e a que acorreram pressurosos todos os yes-men, tentando imitá-lo nas piadinhas de mau gosto. Não é de facto o forté de RM, no que ele é bom mesmo é nas arbitragens.

O grande problema agora, e que vai certamente constar dos episódios novelescos dos próximos tempos, vai ser certamente Jorge Jesus - outrora um alvo de Jorge Nuno - que os pintistas à vez têm defendido acerrimamente, encontrando aí uma forma de pretender demonstrar que as culpas pelo insucesso do Benfica são apenas de uma ou duas pessoas e todas fora da esfera técnica. Se o percebemos!

Tudo o que se relacione com o Benfica é objecto de comentários tacanhos e provincianos. Se alguém do Benfica não é castigado aqui Del-Rey porque é um escândalo, se é, foi ao abrigo de leis e regulamentos feitos à sua medida. Pelos vistos, nunca mais há uma C.D. à medida dos desígnios azuis e brancos. E já lá vão 2 anos.. Será que a época 2011/2012 vai ser contra a C.D. ou Jorge Nuno terá engenho para desencantar algo mais? Quiçá o novo papão - o novo edifício federativo, porventura sem espaço para... Garridos?

Divertimo-nos sempre quando observamos os pintistas tecerem considerações sobre um árbitro de que não gostam. E cada vez há menos, felizmente por um lado, é que as vagas no jornal O Jogo e na TVI começam a escassear. A propósito, qual será o futuro de José Cardinal? Tudo o que os árbitros isentos fazem é passado como se existissem segundas intenções, isto em prol dos habituais condicionalismos, que sem favor nenhum cavaram um fosso de 15 pontos na Liga 2010/2011. Na óptica dos discípulos do Pinto-Maior só há duas hipóteses admissíveis: favorecer o FCPorto e prejudicar o Benfica, assim, a Liga Zon Sagres foi «sem espinhas».

Ah, e agora neste enquadramento recente os «amigos» do SCBraga. Daí que a propósito dos episódios rocambolescos do SCBraga-União de Leiria que não desdenharia se se tivessem passado no Dragão, só existiram porque a máquina de propaganda encarnada os engendrou. Se o ridículo matasse...

Deveria parecer normal que cada pessoa tivesse a sua opinião. Pelos vistos não é. Ou seja, se estiverem de acordo com os interesses portistas, tudo bem, mas se não for assim a máquina de propaganda pintista salta imediatamente a terreiro tentando desvalorizar as opiniões contrárias e mesmo tentando provar que eles é que estão certos - com uma estratégia de coro, lá fazem passar que uma mentira contada cem vezes passa a ser verdade.... Alguns experts da arbitragem (claro que não estamos a falar do espanhol), e muitas outras pessoas acharam que o penalty que deu o golo do empate ao FCPorto contra o Villarreal não existiu e deveu-se apenas a uma simulação bem executada pelo Falcão, como um certo golo com a mão na época passada, o rapaz tem jeito para a coisa... Ora, segundo RM todas essas pessoas estão equívocadas, somente RM e a entourage portista estão certos. Como já lhes fez bom proveito... podem continuar com a sua opinião.

Finalmente o repasto. Desde já ficámos a saber que RM é um cliente assíduo da Marisqueira de Matosinhos... depois dos jogos. E jura a pés juntos que Pinto da Costa terá ido a outro restaurante que não aquele, porque provavelmente não queria encontrar-se com senhor Kuipers, uma coisa de que ele seria, aliás, manifestamente incapaz... Congratulamo-nos com o facto, porque então terá sido mais uma inventona engendrada pela máquina de propaganda do Benfica, numa realização capaz de invejar António Pedro Vasconcelos.

Resta assim registarmos o facto, apesar da postura à tareco não ser nada original...





Social Networks Artigo Original I | II | Comentários | Página Anterior Bookmark and Share  







Artigo Opinião
Siga-nos no:
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Facebook
RSS


   
Web Design & SEO by ViviDelux