Votação Anti Todos ao Estádio! Qual Arbitragem? Tesourinhos Artigos de Opinião Disparates Lapidares

Votação Anti Todos ao Estádio! Qual Arbitragem? Seara Alheia Tesourinhos Artigos de Opinião Disparates Lapidares


Outros Canais Anti-Benfiquismo Disparates Lapidares Artigos de Opinião
 
Comentários a Artigos

‘Silly games’
Rui Moreira, jornal A Bola
11 de Fevereiro de 2011


É próprio de pessoas dominadas pelo fanatismo exacerbado comentarem situações com doses maciças de empolamento que não raras vezes atingem o cúmulo do exagero. Rui Moreira (RM) não se exime a fazê-lo regularmente.

Ao fazê-lo, adopta a velha táctica da fuga para a frente defendo-se atacando, tentando desviar as atenções do seu FCPorto e focalizando-as no Benfica, para assim levar a água ao seu moinho. Infelizmente para ele, na pressa de o fazer contradiz-se a si próprio, o que descredibiliza os argumentos que pensa utilizar em legítima defesa.

Mal refeito da impossibilidade de concretização da tão apregoada lição táctica de Villas-Boas a Jesus, e do susto no Dragão ante os vilacondenses, RM tenta apoucar a vitória do Benfica em Setúbal  com um erro flagrante de arbitragem de um tal Cosme Machado cuja estrela brilhou intensamente na 1ª jornada no jogo do Benfica com a Académica cuja actuação entrou directamente no Guinness, por ter cometido a enorme proeza de não ter conseguido descortinar 5 lances no mínimo idênticos ao que ajudou a selar a suada vitória do FCPorto aos 86m na Figueira da Foz. Nessa altura não nos constou que RM se tenha insurgido contra essa discrepância.

Mas verdadeiramente delicioso é quando RM escreve que «E, se as regras não fossem diferentes  para os benfiquistas, Salvio teria sido expulso por conduta violenta logo aos 24 minutos, o que certamente alteraria o curso do jogo». Será que revê de uma forma permanente Bruno Alves?

Dando de barato que nem sempre o sofá oferece os melhores ângulos de visão, apreciação e já agora narração e comentários, sobretudo se forem aquelas transmissões exemplares com trademark SportTV, RM conseguiu ver o que mais ninguém viu, mas mantendo a coerência (a sua), achou justíssima a expulsão de Fábio Coentrão no Dragão. Ficamos por aqui!

Mesmo que o árbitro acedendo a um pedido telepático de RM, tivesse expulsado o jogador argentino, está por provar que o curso do jogo seria alterado. Ou já se esqueceu do Dragão em que a expulsão do jogador do Benfica não conseguiu alterá-lo? Logo tudo o que possa dizer sobre a matéria é pura especulação.

RM está imensamente preocupado e nervoso apesar da vantagem folgada que o FCPorto conseguiu amealhar sobre o Benfica por portas e travessas no início do campeonato. E se o panorama não se alterar assim continuará, porque em todos os seus escritos e atitudes RM confirma-o inequivocamente.

De tal maneira é a sua concentração no assunto, que ainda não lhe ouvimos uma palavra sobre o caso dos estatutos. Como isso pode mexer profundamente com o futebol português, seria interessante conhecer a sua opinião sobre essa temática, e em particular sobre a birra protagonizada pelo líder da Associação de Futebol do Porto, devidamente assessorado pelo catavento de Braga e mais umas personagens menores que a História não vai registar.

Estamos certos que RM terá algo de interessante para nos dizer. Mas já agora, se vem com a mesma conversa da treta do seu colega ideólogo azul e branco-Miguel Sousa Tavares, o melhor é de facto primar pelo silêncio.

Pelo menos sempre não polui o ar...


Social Networks Artigo Original | Comentários | Página Anterior Bookmark and Share  







Artigo Opinião
Siga-nos no:
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Facebook
RSS


   
Web Design & SEO by ViviDelux